Mal chegamos na primeira quinzena de Fevereiro e o velho conhecido problema financeiro do Moto Club de São Luis parece já ter mexido com a paciência de alguns jogadores do elenco Rubro-Negro.

Depois de Jefferson Araújo, que recebeu proposta do futebol Iraniano e preferiu ir a permanecer no clube Maranhense, agora é a vez de André Mensalão, destaque do time nesse início de temporada, deixar o elenco do Papão do Norte.

No fim de 2017, o Presidente do clube, Célio Sérgio, foi reeleito com a promessa de não repetir os erros que culminaram com a desastrosa campanha do time naquela temporada. O problema é que o principal motivo do patético ano  foi justamente a falta de recursos que assola o clube e que a velha nova gestão não consegue solucionar, nem a longo muito menos a curto prazo.

Com a não participação na Copa do Nordeste nem na Copa do Brasil nesta temporada 2018, o clube deixou de arrecadar importantes cifras que, quem sabe, poderiam amenizar esse calvário Rubro-Negro. Apesar disso, o elenco foi quase que completamente reformulado, mesmo com o Moto tendo a fama de mal pagador adquirida no último ano, como todos sabemos.

Todos sabemos que, salvo raras exceções, é praticamente impossível sustentar um clube de futebol no Brasil apenas com renda de jogos e programas de sócio torcedor. É preciso alguém ou alguma empresa que injete dinheiro para que pelo menos o clube possa sobreviver decentemente.

É muito difícil obter resultados diferentes com velhos hábitos, e a diretoria Motense tem que abrir o olho e mudar sua estratégia pra livrar o Moto dessa situação delicada urgentemente, pois não sabemos até quando esse bom início de ano dentro das quatro linhas irá se sustentar com o caos financeiro só aumentando.

Deixe uma resposta