Em meio à turbulência entre Federação Maranhense de Futebol e Moto Club, dando origem, inclusive, à matéria na Folha de São Paulo, o futebol maranhense profissional terá seu pontapé inicial na noite de hoje, com a estreia do Cordino na Copa do Nordeste, frente o Treze da Paraíba, às 20 horas, hora local.

As dificuldades da Onça já iniciam muito antes da bola rolar: em razão da ausência de laudos para realização do jogo em Barra do Corda, a partida se dará em Imperatriz.

Mais: conforme apurou o jornalista Dalvino Barbosa, em matéria publicada no blog do Adonias Soares, quatro jogadores considerados titulares da equipe maranhense não participarão do duelo de logo mais por não terem regularizadas suas inscrições junto ao BID da CBF. Apenas quatro jogadores estarão no banco de reservas.

Assim, o Cordino deverá entrar em campo com Alberto; Pastor, Da Silva, Davi e André Radija; Júnior Negão, Gualberto, Kelson e Ulisses, Jonas Piu Piu e Izar.

O adversário é complicadíssimo: o Treze, de Campina Grande, investiu pesado para participar da Copa do Nordeste, trazendo, além do tarimbado treinador Oliveira Canindé, o experientíssimo Marcelinho Paraíba (aquele). Reinaldo Alagoano no comando do ataque é outro a causar grande preocupação para o vice campeão maranhense.

O onze do Treze deve ser: Saulo; Ferreira, Leonardo Luiz, Ítalo e Joelson; Dedé, Jonathan, Tininho e Marcelinho Paraíba; Edinho Canutama e Reinaldo Alagoano

Para o frustrado torcedor do Cordino, que novamente não poderá acompanhar seu time em sua casa, fica a esperança da reedição da grande atuação da final do primeiro turno no Frei Epifânio, e que em campo, os aguerridos jogadores de camisa aurinegra superem toda as adversidades extra e intra campo, para largar na frente nesta eliminatória prévia à Lampions. Fica nossa torcida para que o Futebol Maranhense largue com o pé direito em 2018… Ao menos dentro das quatro linhas…

Deixe uma resposta