Na primeira reunião feita entra a Federação Maranhense de Futebol (FMF) e os clubes que devem disputar o Campeonato Maranhense de 2018 realizada na última quinta-feira (5), além da possível mudança de formato da competição foi especulada a volta da “Copa União do Maranhão”.

O torneio provavelmente não deve receber esse nome, e ao longo de sua história já foi chamado de Taça Cidade de São Luís, Copa União do Maranhão e Copa São Luís, pode ser ressuscitado e valha uma vaga na Série D de 2019.

A ideia ainda é muito incipiente e nem chegou a ser formalmente proposta pelo diretor de competições da FMF, Hans Nina, e pode voltar a pauta nas próximas reuniões acerca do regulamento do Estadual.

A criação desta competição poderia ser uma forma de aumentar a “vida útil” dos clubes menores, que podem ter um ano com apenas sete jogos oficiais, após a mudança no Campeonato Maranhense.

Segundo a ideia, o Estadual serviria para garantir as duas vagas da Copa do Brasil e Copa do Nordeste, bem como uma das duas da Série D, sem se esquecer do título em disputa, é claro.

Com isso, a segunda vaga seria disputada pelas seis equipes restantes, excluindo-se o Sampaio Côrrea, garantido em uma das três primeiras divisões nacionais em 2019, e o vencedor da vaga via Estadual.

O retorno destas competições no segundo semestre é uma medida interessante, apesar de precisar de um estudo de viabilidade financeira, mas traria a nostalgia aos torcedores que cresceram com este tipo de competição.

Vale lembrar que, em seus vários tipos de nomes e formatos, a competição foi disputada em 12 oportunidades tendo o Sampaio como seu maior vencedor com cinco taças, seguido de Moto Club com três, Bacabal com dois títulos e IAPE e Maranhão com um. Nestas ocasiões, o que estava em jogo era uma vaga na Copa do Brasil.

Agora o que resta é aguardar o amadurecimento da ideia e uma posição mais concreta e oficial das pessoas que decidem na FMF.