*Por Pedro Reis

Acabou o sofrimento! Depois de um ano longe da Série B, a torcida tricolor finalmente pode comemorar o acesso. Em 10 jogos como mandante, o clube conseguiu arrecadar R$ 1.200.629,00 em renda bruta, com público pagante de 7.790 torcedores por jogo e 77.901 espectadores no total.

Até o jogo contra o Botafogo/PB, o último da fase de grupos em casa, a média de público era de meros 5.107 pagantes por partida, tendo levado 45.969 torcedores nos 9 primeiros jogos, e renda bruta de R$ 669.879,00. Somente contra o Volta Redonda, o jogo do acesso, foram registrados 31.932 pagantes, quase 70% do visto nas partidas passadas da Série C e aproximadamente 41% do público total.

Além disso, no quesito renda, a diferença é ainda maior: o jogo de sábado rendeu R$ 530.750,00, que corresponde a 44,20% do montante total na Série C. Ou seja, quase metade do obtido em todo o campeonato veio apenas do confronto das quartas de final. Em comparação com as 9 partidas anteriores somadas, o jogo contra o Voltaço deu 79,23% da renda anterior.

Para se ter uma ideia, em comparação com a Série B 2016, o Sampaio Corrêa faturou, nas 19 partidas como mandante, um público de 84.575 pagantes, com média de 4.451 por jogo, e renda bruta de R$ 1.497.280,00. O Tricolor está a apenas 6.674 torcedores de alcançar o obtido de público em todas aquelas partidas. E mais: considerando que a diferença na renda é de R$ 296.651,00 e que o preço mínimo de ingresso é R$ 10 (meia-entrada dos setores 1, 2, 3, 5 e 6 no Castelão), bastaria vender 2.967 ingressos “de meia” na partida contra o Fortaleza para que empatasse com a temporada 2016 no quesito financeiro.

Não há dúvidas de que o ano de 2016 será estraçalhado nas arquibancadas. Agora, com a volta à Série B, resta apenas que a torcida continue comparecendo ao estádio e empurrando o Tubarão rumo à Série A!

Deixe uma resposta