Alex Alves – 7,0. Espectador na maior parte, foi bem nas saídas do gol. Teve uma defesa brilhante aos 30 e poucos do segundo tempo.
Pedro – 7,0. Duas “baratas” com muito estilo, mostrando que estava segurando Dija Baiano com tranquilidade.
Odair – 6,0. Firme e seguro.
Maracás – 6,0. Perdeu uma bola apenas no primeiro tempo, mas sem grande consequências.
Esquerdinha – 6,5. Soube manter a integridade do seu setor defensivo e ainda arriscou alguns avanços.
Zaquel – 9,0. A marcação individual em Marcelo funcionou bem no primeiro tempo, obrigando o camisa 10 a recuar bastante. Viu seu adversário direto ser substituído e ainda subiu tal qual Zaqueu pra anotar o gol da vitória fora de casa.
Valderrama – 7,5. Atento, cumpriu bem o dever defensivo e se apresentou como válvula de escape na saída de bola.
Felipe Marques – 5,0. Apagado durante primeiro tempo, teve uma grande chance no 2º tempo em que preferiu dar mais um drible desnecessário enquanto a finalização era melhor opção. Criou outra grande chance, desperdiçada por Isaac.
Hiltinho – 7,5. No primeiro tempo, até tentou algumas jogadas de maior perigo, mas, bem marcado, pouco progrediu. No segundo, justificou o apelido de Maestro e iniciou dois ataques que por infelicidade extrema dos companheiros não resultaram em gol. Após sua saída, Sampaio só levou perigo em bolas paradas.
Fernando Sobral – 4,0. Novamente destoou do time titular. Fica difícil de explicar o porquê de ter barrado Marlon. Tímido no ataque e avenida na defesa.
Isaac – 3,5. Teve que sair da área pra abrir espaço pro ataque tricolor no primeiro tempo e foi mal no desempenho desta incumbência. Também teve no seu pé direito a maior chance do jogo e desperdiçou.

Reservas:
Jefferson – 6,5. Entrou pra cumprir a função de Sobral e foi bem melhor.
Marlon – 6,5. Com toques de categoria mostrou que não faz qualquer sentido sua barração.
Wellington Rato – sem nota.

Técnico Francisco Diá – 8,0. Mais uma vez assistiu sua equipe ser muito superior ao adversário, mesmo fora de casa. Zaquel foi fundamental para anular a maior arma do Voltaço. Fica o porém apenas pela barração de Marlon por Sobral.

 

One Comments

  • Thiago 16 / 09 / 2017

    Rato sem nota?

Comments are closed.