Saulo – 8. Três defesas sensacionais no primeiro tempo, fora a sorte de ver a cobrança de pênalti ir para fora. Outras 2 no segundo.

Diego Renan – 6,5. Começou a mil por hora. Um sopro de genialidade na bola enfiada para o primeiro gol. Logo na sequência outra grande jogada pela direita. Aos poucos foi caindo de produção e já terminou o primeiro tempo deixando grande espaço pelo seu setor defensivo. Final do segundo tempo foi fundamental pela luta.

André Penalva – 5. Atuação zagueiro-zagueiro. O pênalti que cometeu talvez pudesse ser evitado.

Lula – 6,5. Vinha bem, como nos últimos jogos. Ao tentar interceptar uma bola, deu origem ao pênalti que Elias desperdiçou. Segurou bem no fim.

Lorran – 6. Não é que foi bem?

Diogo Oliveira – 6,5. Apesar de um ou outro carrinho mais ríspido, teve grande desempenho na contenção do ataque dourado.

Felipe Dias 7,5. Se doou inteiramente ao time. Final do jogo fez papel de 5 e de 10.

Daniel Barros – 5. Uma série de tentativas de dribles desnecessários por pouco não colocou a vitória em jogo.

Alex Henrique – 6. Boa movimentação enquanto teve gás. Criativo.

Danillo Bala – 8. Outra grande atuação. Muitos dribles, insinuante sempre. Explodiu o travessão e criou várias outras oportunidades.

Vinícius Paquetá – 8. Um belo gol, tento que definiu a partida. Poderia ter feito outro , sozinho na pequena área. Movimentou-se muito bem.

Reservas:

Raí – 5,5. Cozinhou o jogo, fazendo alguns lançamentos de desafogo.

Tony Galego – 5,5. Entrega de sempre. Correria na frente e atrás.

Wanderson – 5,5. Ajudou a segurar o dramático fim de jogo.

Técnico Marcinho – 6,5. Foi no coração. Escalou o que tinha de melhor e dessa vez não demorou tanto para substituir. Competência e sorte.