Após o frustrante empate contra o Remo na última rodada, diante de sua torcida, com um jogador a mais durante boa parte do segundo tempo, o Sampaio Corrêa visita o Botafogo da Paraíba, às 16h, no estádio Almeidão. O confronto marca a última rodada do primeiro turno da Série C e envolve o terceiro contra o quinto colocado, ambos podendo subir ao menos uma posição com uma vitória, terminando o primeiro turno com grande campanha.

O Belo tem um empate e três vitórias em casa. Campanha absolutamente sólida. São apenas dois gols sofridos em casa, ambos para o Remo. É, certamente, o mandante mais duro da competição até aqui (apesar de Remo e Fortaleza terem mesmo número de pontos sob seu domínio).

Por sua vez, o Tubarão tem duas vitórias, um empate e uma derrota como visitante, igualando-se ao CSA com 7 pontos fora, os melhores visitantes do campeonato. Pelo Tricolor, são 5 gols marcados e 6 sofridos na condição de forasteiro.

Analisando com frieza as campanhas das equipes, tudo leva a crer que um empate ocorrerá no cotejo que se destaca, porém, ambos clubes sabem da importância da vitória logo mais. Partindo deste ponto é que o Técnico do Sampaio tende a insistir na repetição de uma formação mais ofensiva, com apenas dois volantes e um quarteto mais ofensivo: Alex Alves, Roniery, Maracás, Carlos Alexandre, Esquerdinha; Cesar Sampaio, Diego Silva, Felipe Marques, Hiltinho, Wellington Rato (que fará sua estreia); Isaac.

O xerifão do Nordeste vai para a partida bastante concentrado (como não poderia deixar de ser), com o escopo de conquistar a melhor campanha do clube na Terceirona, além de mostrar um grande respeito pelo Sampaio, seus jogadores e seu treinador, como se vê das matérias do globoesporte.com/pb (aqui e aqui). O onze inicial alvinegro deve contar com: Michel Alves; Lito, Bruno Maia, André Santos e Alyson; Magno, Sapé (Patrick Mota), Cleyton e Roger Gaúcho; Dico e Rafael Oliveira.

Jogo de 6 pontos? Pode ser. Mas não se pode desprezar a conquista de um, já que se não dá pra incrementar sua pontuação, segurar o avanço de um rival direto é saber jogar com o regulamento. Diá conta com seu retrospecto favorável fora de casa e, especialmente contra o Botafogo para voltar pra São Luís com a terceira colocação (talvez segunda). É hora de confiar no professor.

Deixe uma resposta