Em meio à grande celeuma sobre o local onde será disputado o jogo de volta da final, a partir das 16 horas desta quinta feira, feriado, Sampaio e Cordino iniciam a disputa pelo Campeonato Maranhense 2017, que também poderá ser conhecido como TJDzão 2017.

A movimentação de bastidores é grande por conta da definição da Federação pelo jogo de volta em Imperatriz, já que o Cordino não apresentou, dentro do prazo de 10 dias de antecedência, os laudos atestando as condições de segurança necessárias para liberação das arquibancadas móveis. Exigência que, por sua vez, também não constava do regulamento original da competição (apesar de ter sido definida há mais 60 dias).

Toda essa questão trouxe dois novos ingredientes à esta final:

  • Ânimos dos torcedores da Onça está acirradíssimo;
  • Ameaça de nova intervenção ao TJD/MA para questionar a definição do jogo da volta

Notem que até agora pouco foi falado do jogo em si, tamanha a confusão de bastidores. Vamos ao campo.

Se o Sampaio poupou jogadores na partida válida pela Série D contra o Confiança na última segunda feira e vem com praticamente o melhor disponível, a situação do Cordino é exatamente oposta: além dos 11 titulares, apenas 4 jogadores estarão no banco de reservas. Com as baixas de Michel, Di Maria e Leo Carioca, transferido; Rony e Matheus, sem condições contratuais; Da Silva, Emerson, e Junior Negrão, suspensos, Marlon Cutrim, o melhor Técnico do campeonato, deverá escalar a Onça com: Eduardo Alves, Lucas Costa, Bruno, Ferreira e Alef, Alisson, Henrique, Romero e Ulisses, Pedro Gusmão e Jocivan. Douglas, Eder e Lucas são as opções. A certeza é de um time fechado, buscando minimizar qualquer prejuízo para o jogo da volta.

Como dito, o Sampaio tem situação distinta, com quase todo elenco à disposição e peças fundamentais em plenas condições de jogo, já que poupadas do último compromisso. Diá deve escalar a equipe com: Alex Alves; Roniery, Fredson, Maracás (Silas) e Esquerdinha; Cesar Sampaio, Valderrama, João Victor e Hiltinho; Isaac e Felipe Marques.

Feriadão, horário bom, final inédita… Aguarda-se ao menos 6 mil pessoas no Castelão para a primeira partida da final. Sabe-se que a Fúria da Onça vem em peso e este ano já comemoraram empates contra Sampaio e Moto na capital. Palco armado para uma bonita festa do ludopédio timbira, tão maltratado este ano.

Deixe uma resposta