Foi um jogo de erros. Da arbitragem, do Sampaio e do Cordino. Tecnicamente, um dos piores do Campeonato Maranhense. A vitória no último minuto, gera um alívio para o Tricolor, mas deixa o alerta ligado para a sequência da temporada, enquanto a Onça, agora buscará todas as forças para arrancar uma vitória simples na volta e garantir o título inédito do Campeonato Maranhense.

O Sampaio até começou o jogo isolando o Cordino no campo defensivo. Com Esquerdinha atuando como ponta, enquanto Cesar Sampaio e Valderrama alternavam na lateral-esquerda, o Tricolor achou o caminho para o primeiro gol, com Isaac escorando de cabeça. Eduardo Alves ainda salvou o que poderia ser o segundo gol Tricolor em cima da linha, mas foi só.

Após os 20 minutos, a posse de bola foi inútil para o Sampaio. Com Isaac sendo marcado individualmente e Hiltinho preso no meio-campo do Cordino, o Tricolor não levava perigo. A Onça só tinha uma saída: chutão para Ulisses e Pedro Gusmão e ver no que dava. No primeiro tempo não deu em nada.

Na etapa final, a estratégia de Marlon deu certo. Uma bola lançada na direita terminou em um cruzamento para Henrique, sozinho na pequena área, empatar para o Cordino. Após isso, o Sampaio se resumiu aos cruzamentos. Não deu certo.

O gol achado do Sampaio só saiu aos 51, quando César Sampaio aproveitou um rebote e chutou na entrada da área, acertando o canto de Eduardo Alves. Triunfo Tricolor por 2 a 1, diante de um Cordino esfacelado por desfalques e com apenas dois reservas em campo.

Na volta, a Onça terá o retorno de atletas importantes, como Junior Negão e Da Silva. Ambos sofrerão com o desgaste de jogos no meio da semana. O título do Campeonato Maranhense segue em aberto e há espaços para surpresas no jogo de volta.